Posts em Hardware

Lei do software no Brasil

Hoje encontrei uma informação que procurei por muito tempo, e hoje encontrei no site do INPI Planalto. Eu li em diversos lugares falando que baixar ROMs é legal, contanto que você tenha o jogo original e tudo mais, e até mesmo falando que é legal contanto que você apague o arquivo ROM em até 24h (haha), mas é foda confiar sem saber a fonte da informação, tanto que eu procurei e encontrei, e não é bem assim: Você não pode baixar a ROM mesmo que tenha o jogo original, o que você pode fazer é criar uma cópia de segurança do seu próprio jogo. Pois é! É dito por lei, o direito do usuário ter uma cópia do software no qual ele possui, em outras palavras: Você pode, sem estar infringindo nenhum lei no Brasil, rodar jogos em seu R4 desde que possua o jogo original.
Segue o paragrafo 1 do artigo 6º da lei 9.609/98:

I – reprodução, em um só exemplar, de cópia legitimamente adquirida, desde que se destine à cópia de salvaguarda ou armazenamento eletrônico, hipótese em que o exemplar original servirá de salvaguarda;

Com isso, você pode utilizar os seus flash cards e backup loaders sem problemas, contanto que possua o jogo original. E eu até aconselho utilizar flash card e backup loaders para rodar os seus jogos, além de serem mais práticos, também mantém o seu jogo original seguro de danos. Eu mesmo possuo um Twilight Princess para Wii que não funciona mais, mas como ainda tenho o jogo, caixa, manual e até a nota fiscal, continuo jogando o jogo pela cópia que eu fiz quando o adquiri.
Isso é só pra mostrar como flash cards são legais, tanto que a Nintendo já tentou acabar com eles e falhou! Flash cards e backup loaders são totalmente úteis para quem gosta de conservar os seus jogos originais, e isso sem contar com o fato da possibilidade de rodar homebrews. Enfim, continuem usando seus flash cards / backup loaders sem medo.

Mas e os emuladores? Bom, nesse caso é mais complicado, porque não existe nenhum anexo específico falando sobre emulador e engenharia reversa na lei 9.609/98, mas mesmo assim é possível determinar a legalidade da utilização de um emulador por outros fatos. Vamos lá. Os emuladores são desenvolvidos utilizando a engenharia reversa dos consoles, hackers e engenheiros trabalham para desenvolver um software que interprete os chamados das ROMs para os processadores de computador. O problema é o seguinte, muitos emuladores utilizam de porçoes de códigos do firmware do console utilizado para o desenvolvimento do mesmo, e manter cópia de software de outros em seu computador é crime. Ou seja, a única maneira de um emulador ser legal seria se você mesmo programasse um em casa. Simples, né? Claro que isso não vale para todos os casos, mas é bom a gente saber que as coisas não são tão simples assim e o Brasil possuí sim uma legislação para softwares.

Fonte: planalto.gov.br/ (link atualizado 28/07/2013)

Comentários

Detalhes do sucessor do DS

Uma pequena atualização para informar que Satoru Iwata divulgou que o sucessor do DS possuirá visuais de alta definição e sensores para captar os movimentos do jogador. Após dois anos seguidos de lançamentos de modelos novos do DS, eles já planejam lançar um DS novo? Não que eu não esteja feliz, mas acho que a Nintendo não aproveitou nem 1% do potencial do DSi. Ele é um console praticamente novo e o primeiro jogo que utiliza a camêra do DSi foi lançado a menos de um mês. O DSi é extremamente poderoso, não dá pra acreditar que a Nintendo já planeja deixar ele de lado. O DSi é muito mais do que nós imaginamos, eu estava lendo em um blog que o DSi roda em modo de compatibilidade para rodar jogos de DS, para quem não sabe o que é isso, é como o Wii faz para rodar jogos de Game Cube, ele roda no modo de compatibilidade. Então é como se o DSi fosse um console totalmente novo. O jeito é esperar e juntar dinheiro pro novo portatil.

Fonte: wii.ign.com/

Comentários

Wii em mãos =D

Finalmente!! Depois de um mês de espera e quase 3 anos sonhando com o Wii, ele finalmente está em minhas mãos! Logo de cara eu tive que enfrentar um terrível problema para ser feliz: Fazer o Wii reconhecer os saves do meu Memory Card japonês. E como faz isso? Não faz =(
Eu tive que correr atrás supremamente de softwares que tiveram sua última atualização em 2005 para conseguir solucionar o meu problema.
O problema era que o meu antigo Game Cube era japonês, eu tive que desbloquea-lo para poder jogar jogos americanos nele. Então ele salvava os jogos americanos em formato japonês, mas o save era americano.
Eu procurei muito e encontrei uma homebrew para Wii chamada GCMM, que faz o backup dos saves do Memory Card para o cartão SD do Wii, a minha dúvida era se o GCMM iria ignorar o fato do meu Memory Card estar formatado para o Game Cube japonês e conseguir ler os dados dele mesmo assim. Então eu tive que instalar o homebrew channel no meu Wii, o que eu aconselho a todos a fazerem, pois é o canal onde você poderá instalar diversos aplicativos caseiros para o Wii. Depois de instalar o GCMM, eu coloquei o Memory Card e o Wii já não reconheceu de cara, e pediu para eu formatar. Eu ignorei e fui direto para o GCMM, e o Memory Card foi reconhecido!!!! Passei todos os meus saves para o PC (deu menos de 1MB) e agora eu tenho eles no meu e-mail sempre que precisar =D
Depois de passar os saves para o PC, eu peguei o GCConvert e ai que foi a doideira: Como o meu save era americano/japones, o programa reconhecia ele como se fosse americano, então eu tive que converter todos os meus saves para japones e depois converter de volta para americano, foi demorado até eu descobrir isso.
Depois de tudo pronto, entrei no GCMM novamente e passei todos os saves de volta para o Memory Card, e agora sou feliz! Tenho todos os meus saves antigos no meu novo Wii, e nada disso graças a Nintendo e sim aos excelentes programadores que desenvolveram todos esses homebrews úteis. Por isso que cada dia eu fico mais bolado como é útil ter o seu console desbloqueado, por um dia você se depara com um problema desses e não consegue uma solução oficial!
Claro que antes de hackear o meu Wii, eu fiz o backup dele, coloquei até para download aqui, caso queira baixar (o que será totalmente inútil, pois ele serve somente para o meu Wii) clique aqui.

Comentários

Ex-funcionário da Zeemote conta suas experiências na empresa

O ex-funcionário da recem “falida” Zeemote, Michael Vosseller, conta em seu blog pessoal o que aprendeu nos três anos e meio que trabalhou na empresa. Ele diz que em sua opinião, empresas devem evitar ao máximo trabalhar com produtos físicos e sempre trabalhar voltada ao software. Ele explica que por um certo tempo acredito que as pessoas preferiam comprar um produto no qual elas pudessem ver e tocar, ao invez de softwares, que você praticamente encontra de graça na internet. Mas em sua experiência com a Zeemote, ele percebeu que não é tão simples assim criar um produto físico. Primeiro, vem todos os gastos que são utilizados para protótipos do produto tirando o tempo de produção e design do mesmo, já um programador pode em algumas horas construir um demo de algum software sem custo nenhum. “A triste realidade é que hoje em dia os custos de fabricação e distribuição de hardware faz iteração impraticável para a maioria. Se você não acertar na primeira vez, então você já era.” explica Michael, “Infelizmente na Zeemote Inc nós gastamos muito mais tempo lidando com as questões básicas de apenas trazer o aparelho para o mercado do que nós fizemos (ou poderiamos) sobre a iteração do produto com base no feedback dos usuários.”

Para ler o post completo (em inglês) clique aqui.

Comentários (1)

DSi não suporta SD de 16GB

Hoje chegou o meu aguardado SD de 16GB que eu comprei para minha filmadora Samsung SC-MX20B, que pouco tempo atrás teve um problema de pixels que já foi resolvido (YEAH). Eu peguei o cartão e coloquei na filmadora, fiquei bem satisfeito com o espaço e fiz umas filmagens, no final do dia resolvi testar o cartão no meu DSi, quando coloquei o SD no DSi, não foi reconhecido. Tentei de tudo, formatei em diferentes formatos e nada. Parece que o máximo que o DSi aguenta por enquanto é 8GB, e isso é muito triste, pois o meu PSP com o firmware 5.03 (que já é um pouco velho) aceita o Memory Stick Pro de 16GB. Mas também muito espaço no DSi é praticamente inutil, com 1GB dá pra tirar muitas fotos e a memória nunca fica cheia, teremos que esperar o lançamentos de jogos ou aplicativos que use efetivamente o SD no DSi, e quem sabe assim, a Nintendo lança um firmware com suporte a cartões maiores de 8GB.

Comentários

Primeiras imagens do DSiLL reveladas

A Nintendo revelou oficialmente as imagens da nova versão do Nintendo DSi, o DSiLL, ele possuirá telas maiores e sua bateria durará cerca de 3 horas a mais que o DSi, mas em compensação o console será maior e cerca de 50% mais pesado.
Essa noticia parece meio random, mas a Nintendo está querendo conquistar o que os Sonystas sempre tiveram: Uma tela gigante e linda! Mas fica o pensamento: Não seria mais fácil deixa o DS do mesmo tamanho e simplesmente criar uma versão como na imagem abaixo?

Com tanto espaço na parte de cima e de baixo do DS convencional, não seria mais simples só expandir as telas pro widescreen? Pois é, eu pensava isso também, mas não é tão simples transformar games que já estão em 4×3 para 16×9, e fazer aquele esquema feito no GB/GBA não ia ficar legal. Um DS em widescreen poderia ter sido uma ótima idéia, mas agora não é algo tão possivel =/
Veja abaixo algumas imagens do DSiLL:

photo_1_2_3_4_5_6_7_8_9_10_11_12_13_14_15_16_17.jpg touchp.jpg
wr_1_2.jpg nw.jpg
db.jpg k3nji8.png
comp_1.jpg

Comentários